segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Um Dia Tres Filmes de Terror

Dentro do meu grande círculo de paixões, os filmes de terror possuem sem dúvida nenhuma um espaço. Sou, como podemos dizer, um viciado em pelícolas antigas, filmes clássicos. E posso dizer, quanto mais trash melhor!
Minha paixão pelos filmes B vem desde os tempos de piá com o cine trash na bandeirantes, que infelizmente terminou ( que tristeza )... possuo em casa uma coleçãozinha bem legal em VHS (mas como meu vídeo deu pau faz horas que ando afastado deles!!! ). Lá estão presentes clássicos como a Noiva de Reanimaitor, a Bolha Assassina, Cemitério Maldito e vários outros filmes, um verdadeiro baú do tesouro para quem gosta de passar as madrugadas acordado delirando com sangue espirrando, mortos voltando a vida e gente sendo decepada hehehhehehheehheheehe.
Recentemente consegui um clássico que queria muito e que sou apaixonado FOME ANIMAL, bah, sem dúvida nenhuma este é um dos melhores filmes de terror já feitos e, para quem gosta, vale muito a pena olhar (Muitas tripas mesmo! Não percam a cena em que os orgão de um zumbi atacam a personagem principal). Mas bem, hoje vim falar de um dos filmes que vi este final de semana e que gostei muito, isso porque nele tem um conjunto de histórias representando as várias faces do terror , com espíritos, monstros e o suspense que te traz aflição e agonia. E a peculariedade maior: ele é em Italiano! Não veremos nenhuma palavra em inglês, somente o bom e velho italiano. Foi engraçado porque quando o aluguei não sabia deste detalhe, mas depois fui procurar toda a história deste filme e descobri que este é um clássico do cinema de terror italiano e que seu diretor, Mario Bava, também é um dos mestres do terror dando origem ao " Giallo " gênero do horror composto de uma ambientação com cores berrantes, sofisticação visual, atmosfera barroca regada ao sobrenatural e pelas forças ocultas... Realmente são inúmeros jogos de luzes em paisagens nada convencionais... Só para não esquecer que este gênero foi criado nos anos 50 e 60 quando os computadores nem pensavam em aparecer perto do cinema senão como cenário.
Se forem assistir ao filme percebam ao final como eram gravadas as cenas em estúdio. Mostra muito bem como eles faziam certos efeitos, como cavalgar numa floresta em uma noite escura e cheia de nuvens negras.
Bem, fica aí minha dica de filme para todos...







"Aproximem-se, por favor. Tenho algo a lhes contar. Senhoras e senhores, sou Boris Karloff. Estou aqui para lhes apresentar três pequenos contos de terror e do sobrenatural. Espero que não tenham vindo ao cinema sozinhos. Como perceberão vendo este filme, os espíritos, os vampiros, estão por toda parte. Talvez haja um sentado ao seu lado agora. Sim, porque eles também vão ao cinema, eu lhes asseguro. Os vampiros têm um aspecto perfeitamente normal e na verdade, o são. Apenas tem o estanho hábito de beber sangue, especialmente o sangue daqueles que amam... Mas estou falando e perdendo tempo... Portanto, vamos ao primeiro conto." - narração de abertura de Boris Karloff


Do mestre do terror italiano Mario Bava 3 contos de horror: "O Telefone"; "O Wurdulak" e "O Pingo d´água". Apresentado e estrelado por Boris Karloff.

Direção: Mario Bava e Salvatore Billitteri.
Roteiro: Marcello Fondato, Alberto Bevilacqua e Mario Bava, a partir de histórias de Ivan Chekhov ("A Gota d'Água"), Alekxei Tolstoy ("O Wurdalak") e F. G. Snyder ("O Telefone").
Produção: Salvatore Billitteri e Paolo Mercuri.
Edição: Danny Maldonado.
Música: Roberto Nocolosi e Les Baxter (versão americana)
Elenco: Episódio "O Telefone" - Michèle Mercier (Rosy), Lidia Alfonsi (Mary), Milo Quesada (Frank Rainer). Episódio "O Wurdalak" - Boris Karloff (Gorca), Mark Damon (Conde Vladimire d´Urfe), Suzy Andersen (Sdenka), Massimo Righi (Pietro), Rika Dialina (Maria), Glauco Onorato (Giorgio). Episódio "A Gota d´Água" - Jacqueline Pierreux (Helen Chester), Milly Monti (a empregada), Harriet Medin (a vizinha), Gustavo de Nardo (Inspetor de Polícia).
Distribuição: Em DVD pela Works Filmes.

3 comentários:

Marcela Reinhardt disse...

oi amor!
Ah, eu adoroooo a Itália e o idioma italiano, ponto a mais para o filme só por ser italiano!
Eu por enquanto assisti só a primeira história "O Telefone" da qual gostei muito!
Depois verei as outras!
Gostei muito do que vi por enquanto e recomendo também este filme!
bjos!

ana.d.w disse...

Sabe, como a Marcela, a Itália. Não sou chegada a filmes de terror, não esses novos que tão sendo lançados, o ultimo que olhei foi o chamado, bah, que horror, traumatizei. sabe que me deu curiosidade de olhar alguns filmes de terror italianos e antigos, quando os efeitos não eram tão efeitos como hoje. Me deu vontade de assistir Pet Cemetery/ Cemitério de animais, acho que é isso, filme que deu origem a uma música dos ramones que adoro. Gostei muito das indicações, se tomar coragem, assistirei o filme, e se encontrara, aqui é difícil de achar esses filmes.

Mário Garcia disse...

Fome Animal ... clássico dos clássicos ... muitoooooooo bom.